quarta-feira, 11 de maio de 2016

Quisera eu escrever sobre o amor




Um dia, minha amada, saberei escrever sobre o amor. Saberei usar as palavras bonitas feito esses poetas que te arrancam suspiros sonhadores. Ah, benzinho, que inveja tenho desses versos de amor que tanto te acalentam, e por que não eu, um poetinha a vagar pelos seus olhos castanhos em busca da mais fina inspiração pra descrevê-los, e sofrer eternamente pela recusa de seus beijos? Mas não, pouco ou nada tenho de intimidade com as palavras, então restou-me apenas admirá-la da minha maneira singela e trivial, feito um reles qualquer desses que caminham por aí em busca de respostas para as difíceis perguntas de seu coração. Ah, quisera eu! Quisera eu debruçar-me sobre o mar e de lá avista-la caminhando tão despretensiosamente quanto o levitar dos anjos, tão bonita, mas tão bonita capaz de mudar toda aquela paisagem com a simples pincelada de seus lábios a sorrirem para mim, e nesse exato momento seria como se todos os problemas da vida fossem solucionados, como se todas as crianças famintas se alimentassem, como se aquele casal separado por discussões tolas não escondessem mais a falta que fazem um ao outro  e corressem pra se abraçar sem que dissessem uma palavra sequer. Quisera eu, meu amor, escrever um poema que fosse capaz de emocionar até o mais rabugento dos seres desta Terra,  e quando perguntassem de onde teria surgido tanta inspiração, eu diria com a mais contagiosa alegria que tudo isso viria de você, e que somente por você eu seria capaz de amar e sofrer como nunca, afinal qual é a distância entre a felicidade e a dor em um amor verdadeiro? Ah, a beleza da poesia, a riqueza dos versos que transparecem o marejar de seus olhos, tão dotados de carinhos leves e sorrisos plenos, quisera eu saber domá-las, e numa folha simples de um caderno velho, declamar-te minha por eternidades, e que quando você os lesse, abrisse o sorriso mais sincero desse mundo e me chamasse de meu-poeta, me chamasse carinhosamente e apenas de meu-poeta. Quisera eu! Quisera eu escrever sobre o amor!





Comentários

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial