sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

É com amor que lembrarei de ti





Não, não é mais a mesma coisa. E não foi simples perceber. Talvez você não compreenda de bate-pronto, eu não farei julgamentos, sei que essas coisas são confusas, que o tempo passou, você viveu uma longa história, até cogitava casamento e filhos, não é? Mas quero que saiba que sempre torci por você, ainda que à minha maneira. Preferi me resguardar, me afastar de ti, afinal a vida me ensinou que amores não vividos são bonitos e poéticos só até certo ponto. Depois passa a machucar. E como machuca.

Encontrar você novamente, com o mesmo sorriso escancarado e com a mesma sinceridade no olhar, me fez voltar no tempo. Recordei os bons momentos, as alegrias vividas juntos, foi tudo muito bom, não foi? Não é tarefa fácil admitir que os dias trataram de me cicatrizar de ti.  E se não seria nem um pouco justo comigo, o que dizer com você? Te ver solteira ali ao meu lado, depois de tanto tempo, dançando com a mesma leveza e angelicalidade de antes, fez com que eu revirasse sentimentos. Talvez eu tenha tentado resgatar algo que já estava finalizado, e quando digo isso, digo de uma maneira bonita, sem ressentimentos, sem mágoas, e sim com a convicção de que histórias verdadeiras não têm a necessidade de serem lembradas por vaidades.

Eu sei que as coincidências desse mundo nos colocaram frente a frente novamente, na mesma roda de amigos, nos mesmos lugares de lazer, e saiba que enxergo isso da melhor maneira possível. Sua presença me alegra, suas histórias são sempre engraçadas e gargalhadas jamais faltarão pra quem estiver ao seu lado. E hoje, com uma visão mais madura do que vivemos, é isso que lhe desejo: toda a felicidade do mundo ao lado de alguém que te complete, porque sei que você a completará sem muito esforço, pois isso é virtude sua, preencher quem estiver ao seu lado de uma maneira naturalmente plena. 

Não é mais a mesma coisa e a vida vai seguir normalmente. É claro que ainda nos esbarraremos demais por aí, olharemos demais um pro outro, riremos demais também, e se hoje te amo é de uma forma apenas minha, e isso nada tem de desonesto, afinal o que mais vemos por aí são amores fajutos sendo jurados como quem jura amor eterno, concorda? 

Não é mais a mesma coisa, mas é com amor que lembrarei de você. E que se danem as controvérsias.    






Comentários 

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial