Teu colo

Ainda lembro. A grama verde oferecia passagem. Lembro do balé das folhas junto ao vento. Do suicídio das flores quando você passou. Dizem que as flores são invejosas, e naquela noite, haviam perdido o reinado.

Apenas palavras

Carregar em si o peso das palavras nunca foi remédio para a escuridão na linguagem.

A madrugada mais longa

Não, não havíamos planejado nada. Não prometemos confidências. Não oferecemos o branco das nuvens. Apenas sorrisos como quem diz ser amanhã.

Quando

. Quando as luzes não mostrarem os atalhos Quando os livros recolherem suas letras Quando os segredos se tornarem cochichos Quando o riso virar castigo...

Falsas mágoas

Relacionamentos nos obrigam a tomar decisões.Sensatas ou abruptas, no calor do momento ou na serenidade do sofá. Seja pra decidir a poltrona do cinema ou o hiato devido a proposta de trabalho no exterior. O amor nos testa com seu aglomerado de decisões.

sábado, 26 de maio de 2012

Do sorriso das mulheres





Como escreveu Drummond, certa feita, em um de seus infindáveis momentos de inspiração: "É próprio da mulher o sorriso que nada promete e tudo permite imaginar."

Bravo, poeta.

Tem coisa melhor que receber de uma mulher um sorriso repleto de afeto?

Se houver, que não me contem.

A mulher sorrindo, a vida me pedindo colo.

A mulher sorrindo, e o sol não querendo ceder o lugar à noite.

Ah, a mulher sorrindo...

Elas e seus enigmas da boca, discípulas de Monalisa, não distribuem sorrisos ao léu. Sorriso de mulher é certeiro, atiradoras-de-elite de mãos cheias.

Procuramos o pergaminho dos seus sorrisos. A mulher guarda o sorriso porque nele contem verdades. Porque nele contem amor.

Sussurrar no pé do ouvido e ganhar um sorriso como premiação. Um sorriso desmedido, avultado, todo contido de carinhos.

Resistir. quem consegue?

Mulher sorrindo é um convite para o amor.

É percorrer os lábios que se mostram da maneira mais bonita.

Às vezes sorriem pra esconder segredos, nos obrigando a peneirar resposta. Tarefa mais prazerosa não há.

E aqueles sorrisos escapulidos, quando sozinhas nas ruas?

Um sorriso tímido, envergonhado, lembrança de algo muito agradável que viera à tona, decerto.

Sorrindo sozinhas nas ruas, que lindo, tão afável e tão carinhoso, tão feminino.

É no sorriso que a mulher se despe. É o striptease dos dentes, a lascívia dos lábios. A mulher sorri também pra se entregar.

Lindas quando sorriem com os olhos.

Lindas quando sorriem com todo o corpo.

Lindas por sorrirem de puro amor. 










Comentários

← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial